Grunge is Dead… Parte 3

Depois de duas semanas (semana conturbada com entregas de trabalhos, fim do semestre, sabem como é né…) vou retomar à essa Retrospectiva e projeção sobre o Grunge. Veja os dois posts anteriores aqui e aqui.

A banda da vez é o Stone Temple Pilots ou STP pra abreviar.

O STP só foi batizado com esse nome devido ao sucesso e visibilidade que estavam alcançando, tocando em bares de San Diego. Com a explosão das bandas de Seattle, o STP embarcou e emplacou o single “Plush” nas paradas. Apesar de serem muito criticados por dizerem que a banda fazia uma mistura de Alice in Chains com Pearl Jam. Não há como não perceber que a forma de cantar de Scott remeta a Eddie Vedder vocalista do Pearl Jam.

E algo que aconteceu com frequência, o vocalista da banda começa a abusar das drogas e as turnês  do disco Core são canceladas pois Scott se interna em clínicas de reabilitação em 1994.

A banda lança o disco Tiny Music… Songs From The Vatican Gift Shop, lançado em 1996. Mas os problemas de Weiland com a heroína mais uma vez impedem a banda de entrar em turnê.

Em 1998 Scott Weiland se lança em carreira solo com 12 Bar Blues, mas adivinha só, não há turnê por que Scott é preso por porte de drogas. No fim do mesmo ano a banda se reúne para gravar outro disco entitulado “Nº4“. Duas semanas antes do lançamento do disco Scott é preso novamente por porte de drogas e é sentenciado a um ano de prisão, cancelando mais uma vez os planos de turnê da banda.

Em 2000, com Scott livre a banda entra em estúdio e grava Shangri La Dee Da, que agradou boa parte da crítica e do público fazendo que a banda alcançasse novamente sucesso mundial. Em 2003 a banda lança então a coletânea Thank You, que reunia os principais singles dos anos interiores. Com os inúmeros problemas do vocalista com drogas a banda termina.

Ainda em 2003 Scott se junta aos ex-integrantes do Guns n’ Roses, Slash, Duff e Matt, juntamente com Dave Kushner e formam o Velvet Revolver, que anunciam o nome da banda em maio, no mesmo mês Scott é preso novamente, dessa vez por bater o carro e suspeita de estar sob efeito de alcool e drogas. Scott se interna por 6 meses em uma clínica de reabilitação. O que parece ser o fim dos problemas de Weiland com as drogas.

Lançou dois discos com a nova banda e em 2008 a abandona para voltar ao Stone Temple Pilots.

Confirmada a volta do Stone Temple Pilots a banda lançou em maio de 2010 “Stone Temple Pilots”. O disco tem como inspiração o divórcio do vocalista. E segundo Robert DeLeo, baixista do grupo: “o novo trabalho será um grande disco do STP”. “Levamos tudo até a beira do abismo e escrevemos músicas que possuem essa mesma atitude”.

@rafa-castillo

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: