De Eyjafjallajoekull à Reykjavík


Fugindo um pouco da visão “punk” que vocês adquiriram sobre a minha pessoa, hoje falarei sobre um livro que li a alguns anos atrás e, mais do que registro de estilos musicais, é o registro de um pais inteiro!
“Rumo à Estação Islândia” de Fábio Massari, ex-VJ da MTV, é um misto de diário de viagem com um jornalismo gonzo investigativo. Registrando “in loco” a cena musica de Reykjavík, capital da Islândia, e imediações.

Para quem conhece o ex apresentador do “Lado B MTV” vai identificar a narrativa “massariana”, onde chega a tratar sua coleção de LP´s como uma pessoa, se referindo a ela na terceira pessoa.

Para o leigo em sons “indie”, quando se fala em Islândia pensasse em Björk, realmente ela é a “que deu certo”, mas não quer dizer que seja a melhor (também não estou dizendo que é a pior ou que não é boa…) ou a unica, mas a Islândia, apesar de ser uma ilha minúscula, é maior que isso.

Realmente em vários momentos no livro é falado sobre esse “estigma da Björk”, a verdade é que muitas bandas quebraram a barreira do idioma impronunciável e fizeram/fazem sucesso fora de lá!

Leia mais

Anúncios

Aumente seu volume #5

Aqui vai a nossa Playlist número 5, após duas semanas conturbadas! Esperamos que gostem!

Agent Orange – El Dorado
At The Drive-In – Star Slight
Banda Gentileza –
Coración
Bon Jovi – Always
Dead Kennedys – Holiday in Cambodia
Deep Purple – Perfect Strangers
Howling Bells – Blessed Night
Keane – Atlantic
Man or Astroman – Escape Velocity
Muse – Bliss
The Beach Boys – Wouldn’r It Be Nice
The Doors – People are Stranger

Clique aqui para pegar.

Oração do Guitarrista

Olá a todos …

Depois de semanas conturbadas de final de semestre olha o mais tonto do Blog aqui de novo !!!

Seguindo a idéia dos estudos como falei no ultimo post sobre Howe, venho aqui lançar com muito orgulho a primeira TAB do Break the Amps. Há uns anos atras, quando levava os estudos de cordas mais a sério, em uma das minhas aulas, enquanto estudava a música que vou postar, meu grande mestre disse que aquela música, todo guitarrista devia saber, pois se tratava da “Oração do Guitarrista”, e realmente a música é lembrada, por todo fã de Rock n Roll até hoje.

Leia mais

Grunge is Dead… Parte 3

Depois de duas semanas (semana conturbada com entregas de trabalhos, fim do semestre, sabem como é né…) vou retomar à essa Retrospectiva e projeção sobre o Grunge. Veja os dois posts anteriores aqui e aqui.

A banda da vez é o Stone Temple Pilots ou STP pra abreviar.

O STP só foi batizado com esse nome devido ao sucesso e visibilidade que estavam alcançando, tocando em bares de San Diego. Com a explosão das bandas de Seattle, o STP embarcou e emplacou o single “Plush” nas paradas. Apesar de serem muito criticados por dizerem que a banda fazia uma mistura de Alice in Chains com Pearl Jam. Não há como não perceber que a forma de cantar de Scott remeta a Eddie Vedder vocalista do Pearl Jam.

Leia mais

Glória ou Morte se tornou apenas outra história…

Prontos para mais um passeio no mundo Rock’N’Roll que existe lá fora?

Hoje falarei  de uma banda muito especial, não só para mim, mas ela foi a responsavel por muita gente gostar de punk rock e mais do que isso, não ser xiita dentro do estilo.

Essa banda em especial devia ter alguma estátua em um parque publico ou nome de rua com os seus integrantes, pois eles foram importantes e diferentes desde o começo!

Formada em 1976 como parte da primeira onda do punk rock britânico, mas eles foram além do punk, experimentaram outros gêneros musicais, como reggae, ska, dub, funk, rap e rockabilly. Durante grande parte de sua carreira, consistiu, na maior parte do tempo de sua formação original, com exceção do baterista, que deixou o grupo em 1982, e atritos internos resultaram na saída de Jones no ano seguinte. O grupo prosseguiu com novos membros, mas acabou no início de 1986.

Letras politizadas, experimentação musical e atitude rebelde tiveram uma influência profunda no rock, em especial no rock alternativo. Eles são amplamente referidos como “a única banda que importa”, uma alcunha comercial originalmente introduzida pela gravadora do grupo, a CBS. Em janeiro de 2003, a banda, incluindo o baterista original, Terry Chimes, foi introduzida no Rock and Roll Hall of Fame. Em 2004, a Rolling Stone classificou-os como trigésimo maior artista de todos os tempos.

Ainda não sabem de quem estou falando?

Leia mais

Suburbia

SuburbiaSaudações, mosherz!

Suburbia é um filme de 1984 escrito e dirigido por Penelope Spheeris sobre punks suburbanos que fogem de suas casas. As “crianças” tem um estilo minimalista, um estilo de vida punk squatters (Squat é o ato de invadir prédios abandonados e dar uma função social a eles. É Proibido no Brasil, legalizado na maior parte da Europa e Estados Unidos. É conhecido como Okupa no Brasil e Portugal) em casas suburbanas abandonadas de Los Angeles. Os punks são representados por Chris Pedersen, Bill Coyne e o baixista do Red Hot Chili Peppers, Flea, que já fez outros filmes, entre outros.

Leia mais

Aumente seu volume #4

Tá no ar a Playlist #4

Arctic Monkeys – Do Me a Favor
Bajofondo Tango Club – Tuve Sol
Devotos de Nossa Senhora Aparecida – Gibi, Ramones e Motorhëad
Hardneja Sertacore – Dormi na Praça
Machine Head – Negative  Creep (Nirvana Cover)
Molotov – Rastamandita
Pink Floyd – Wish You Were Here
Pública – Há Dez Anos Ou Mais
Queens of The Stone Age – Song For The Deaf
Spoon – Finer Feelings
Stone Temple Pilots – Silvergun Superman
The Beatles – With a Little Help From My Friends

Clique aqui para baixar!